Em período de retomada econômica, mentoria do Senai auxilia indústrias a aumentar produtividade em cerca de 20%

Notícias
Estão abertas as inscrições para nova turma do Programa Brasil Mais, que tem início em fevereiro e é aberto a empresas de diferentes portes
Imagem sobre Em período de retomada econômica, mentoria do Senai auxilia indústrias a aumentar produtividade em cerca de 20%

Após obter resultados bastante expressivos em 2020, o Programa Brasil Mais está com inscrições abertas para a primeira turma de 2021. Com essa iniciativa, o Senai no Paraná pretende auxiliar as indústrias a reduzir custos e aumentar a sua produtividade, com decisões mais ágeis e assertivas, práticas fundamentais nesse período de retomada econômica. Empresas que já participaram do Programa conseguiram obter cerca de 20% de aumento em sua produtividade total ou no setor em que foram aplicadas as técnicas de lean manufacturing, que é o escopo do Brasil Mais.

Promovido pelo Governo Federal em conjunto com a Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o Programa de mentoria lean (produção enxuta) ainda conta com a parceria do Sebrae, além do Senai. As inscrições podem ser feitas até o dia 2 de fevereiro, pelo site do Programa ou no e-mail brasilmaispr@sistemafiep.org.br . No primeiro Ciclo de 2021, quatro municípios do Paraná vão participar do Programa: Curitiba, Londrina, Maringá e Toledo. Durante o ano, outros Ciclos serão abertos em diferentes Cidades.

 “Em 2020, atendemos 23 indústrias em todo o Estado, criando condições para que elas encontrassem soluções rápidas, de baixo custo e alto impacto para obter melhores resultados em sua produção. Neste ano, em que o setor industrial está passando por um momento de retomada econômica, a mentoria lean se torna uma aliada ainda mais importante para que as indústrias consigam se adequar a novas necessidades do mercado”, comenta Felipe Sanches Couto, responsável pelo Programa no Paraná.

O Programa Brasil Mais atende indústrias de diversos segmentos, que podem indicar até três colaboradores para participar dos treinamentos, das mentorias práticas e das consultorias no chão de fábrica. O investimento é acessível as empresas, mas é necessário que as indústrias interessadas tenham de 11 a 499 funcionários e CNAE industrial primário ou secundário.

Experiências de sucesso

Uma das empresas que participaram do Programa Brasil Mais e já estão percebendo resultados expressivos em sua produção é a Gemü, de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. “Logo que iniciamos com a mentoria, traçamos um objetivo que era obter um aumento de produtividade de pelo menos 20% no setor de vulcanização, que é a etapa de prensagem da borracha para formar o diafragma, o produto que a gente fornece. Mas, após a conclusão da mentoria, obtivemos um resultado ainda melhor, de aumento de 27% de produtividade nesse setor”, comenta Izabella dos Santos Oliveira, assistente de processos da Gemü.

Após o sucesso da utilização da lean manufacturing no setor de vulcanização, a indústria pretende expandir a utilização da metodologia para outras áreas, ainda em 2021. “Depois de participar do Programa Brasil Mais, percebemos uma mudança de mentalidade na empresa, a necessidade de tirar um tempo só para pensar em melhoria contínua”, destaca Izabella, que integrou a equipe responsável por acompanhar a mentoria.

Apesar de já utilizar a metodologia da lean manufacturing há três anos, a IMCOPA, de Cambé, na região Norte do Paraná, decidiu apostar na parceria com o Senai para encontrar formas de atualizar o trabalho que já estava sendo desenvolvido. “Desde 2017, desenvolvemos cerca de 80 projetos para redução de desperdícios, somando a filial de Cambé e a matriz, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Mas, sempre tem mais alguma coisa a ser feita”, ressalta Leila Elisa Rocha, gerente administrativa da IMCOPA em Cambé.

Desta vez, a metodologia lean foi utilizada no setor de envase pet, no qual o óleo de soja produzido pela fábrica é colocado nas embalagens plásticas. “Com auxílio do Senai, identificamos que um dos problemas no setor era o tempo de parada das máquinas. Reduzindo esse tempo de parada, conseguimos uma produtividade muito maior”, revela Leila. A Gerente ainda destaca a importância do engajamento da equipe para que o trabalho dê certo. “A mentoria nunca dá resultados sozinha, os colaboradores precisam participar”.

Na semana de 11 de janeiro a empresa realizará um evento de comemoração dos resultados, apresentando como iniciou e se desenvolveu o projeto, relembrando momentos com fotos sobre a implementação e mostrando os resultados adquiridos. Entre os participantes do evento estarão os mentores do Senai no Paraná, os multiplicadores, colaboradores que fizeram parte, pessoas da área e Gerentes. Os envolvidos no projeto ganham certificado e um prêmio de participação.