Senai lança programa de residência para profissionais que querem aprimorar utilização da tecnologia BIM

Notícias
Projetos a serem desenvolvidos pelos residentes contarão com parceria de empresas e terão suporte do Instituto Senai de Tecnologia em Construção Civil
Imagem sobre Senai lança programa de residência para profissionais que querem aprimorar utilização da tecnologia BIM

Para capacitar profissionais das áreas de AEC (Arquitetura, Engenharia e Construção) e oferecer novas soluções à indústria da construção civil no Paraná, o Sistema Fiep lança o programa de Residência em BIM (Building Information Modeling). A tecnologia tem sido cada vez mais utilizada no Brasil, sendo uma grande aliada na elaboração de projetos para construção, por oferecer uma simulação do ambiente construído, aliada à simulação de custo, cronograma de execução, entre outras possibilidades. O programa terá duração de 8 a 24 meses, período no qual os oito residentes selecionados vão desenvolver projetos para oito empresas parceiras utilizando a tecnologia BIM. Os estudantes terão bolsa de estudos mensal e, ao final do curso, receberão certificado de especialização pelas Faculdades da Indústria.

Este é o segundo programa de residência lançado pelo Sistema Fiep. O primeiro deles teve início em outubro do ano passado, no HUB de Inteligência Artificial Senai. “Por meio desses programas conseguimos atender a duas demandas importantes da indústria atualmente, primeiro com a Inteligência Artificial e, agora, com a tecnologia BIM. Desta forma, seguimos de maneira firme com o nosso propósito de dar todo o apoio às indústrias paranaenses, capacitando profissionais para atender às suas necessidades, além de oferecer novas soluções aplicáveis à produção industrial”, comenta Fabrício Lopes, gerente executivo de Tecnologia e Inovação do Sistema Fiep.

No caso do BIM especificamente, apesar de a tecnologia já ser utilizada no Brasil há algum tempo, ainda existe uma dificuldade em encontrar profissionais que estejam amplamente capacitados para aplicá-la em sua totalidade. “Entendemos que o BIM está apoiado em três pilares: tecnologias, processos e pessoas. O primeiro já é atendido por uma grande gama de softwares e ferramentas disponíveis no mercado para aquisição; para o segundo, conseguimos oferecer suporte por meio de consultorias personalizadas. No entanto, ainda sentíamos que a indústria da construção civil estava sofrendo muito para desenvolver o terceiro pilar: pessoas. Tivemos vários relatos da dificuldade de os profissionais desenvolverem a tecnologia internamente apenas com conhecimentos teóricos. Foi então que surgiu a ideia do programa de Residência em BIM, com o qual podemos apoiar o setor, tanto no pilar de processos, quanto no desenvolvimento de profissionais, a fim de melhorar a eficiência e a produtividade das indústrias”, explica Letícia da Costa Gonçalves, coordenadora do Instituto Senai de Tecnologia em Construção Civil.

Como vai funcionar a residência

O programa de Residência BIM é voltado tanto para construtoras, incorporadoras e escritórios de projetos, quanto para profissionais graduados nas áreas de Arquitetura e Urbanismo ou Engenharia Civil, e prevê atividades teóricas e práticas, com aplicação nas Empresas Parceiras, de acordo com as demandas propostas por elas, contando com a mentoria de consultores do Senai, especialistas na tecnologia.

Podem participar startups, micros, pequenas e médias empresas privadas do setor da Construção Civil, com diferentes níveis de maturidade com relação à adoção da tecnologia BIM. A carga horária para os residentes é de 40 horas semanais - de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h -, e os estudantes selecionados vão receber bolsa de estudos mensal, além de certificado de especialização pelas Faculdades da Indústria. A metodologia de trabalho permite realizar provas de conceito da aplicação da tecnologia de maneira adaptada à realidade da empresa.

O período para avaliação das empresas que gostariam de aderir ao programa como patrocinadoras acontece de 20 de julho a 7 de agosto, podendo encerrar antes, quando as oito cotas previstas forem preenchidas. Já o processo seletivo para contratação dos bolsistas residentes será realizado entre os dias 10 e 21 de agosto, por meio de captação e triagem de currículos na primeira semana e entrevistas na segunda semana. Desta forma, o início das atividades está previsto para o dia 1º de setembro. A primeira turma da residência ficará alocada no município de Londrina, na região norte do Paraná, contando com apoio do Instituto Senai de Tecnologia em Construção Civil, localizado em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, e consultores de Curitiba, por meio de aulas por videoconferência.

Acesse aqui o edital completo da Residência em BIM.