• HOME
  • >
  • Notícias
  • >
  • Projeto de Inovação de aluno do Paraná é destaque na Olimpíada do Conhecimento

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




RECONHECIMENTO09/07/2018

Projeto de Inovação de aluno do Paraná é destaque na Olimpíada do Conhecimento

Vinicius Bail, estudante do curso técnico em Automação Industrial do Senai no Paraná e do Colégio Sesi, foi um dos ganhadores da mostra Inova Senai, com seu projeto Luva Guia, equipamento que vibra quando o cego se aproxima de algum obstáculo.

As mudanças provocadas pelos avanços tecnológicos foi o tema da 10ª edição da Olimpíada do Conhecimento, que ocorreu entre quinta e domingo (de 5 a 8), em Brasília, organizado pelo Serviço Social da Indústria (Sesi) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Ao todo, 46 mil pessoas visitaram o espaço. Entre as atrações, estiveram a Mostra Inova, que exibe produtos e processos desenvolvidos por alunos e estudantes do Sesi e do Senai

Na Mostra Inova, o Paraná foi um dos vencedores, com o projeto Luva-Guia, desenvolvida pelo estudante do curso técnico em Automação Industrial do Senai em Guarapuava e também do Colégio Sesi, Vinicius Bail, de 17 anos. O equipamento vibra quando o cego se aproxima de algum obstáculo e venceu a categoria voto popular.

Vinícius, que perdeu a visão durante a adolescência, comenta que o processo começou com luva que vibrava graças a um motor de joystick de videogame. Depois, ele aprimorou usando um sistema de vibração como o de celular e, além da luva, há também a pulseira, como opção mais leve. O produto ainda tem integração com um aplicativo de celular, que avisa se a bateria está acabando e ajuda na localização do cego por um sistema de GPS.

Saiba mais sobre o projeto:

"Estou feliz por o público aceitar um equipamento que vai fazer o bem, abrindo as portas da inclusão para sermos uma sociedade mais justa, com oportunidades para todos", comemorou o estudante, que perdeu a visão ainda na infância por conta de um acidente. A pulseira já está disponível para a comercialização.

A Olimpíada do Conhecimento também contou com o Grand Prix de Inovação, dinâmica que propõe desafios da indústria para serem resolvidos em 30 horas. O Senai no Paraná também teve vencedor nesse desafio: com a equipe Guerreiros Space-Time, da qual a aluna do curso técnico em Automação, Beatriz Benato Avanço, fez parte. O grupo multidisciplinar, formado por estudantes do Paraná, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais e Paraíba, convenceu o júri de que as propostas apresentadas eram as melhores soluções para os desafios lançados por quatro grandes empresas: Gerdau, Fiat Chrysler Automobiles, Ambev e a empresa de softwares Dassault Systems.

Conheça as propostas:

Para a siderúrgica Gerdau, os participantes deveriam apresentar respostas de como melhorar a comunicação com os colaboradores em temas de saúde, segurança e meio ambiente. A saída pensada pelo grupo foi criar um sistema de resolução diminuindo a influência humana, por meio da criação de padrões e inclusão de animações e mais praticidade no sistema da empresa.

À montadora Fiat Chrysler Automobiles (FCA), os grupos tinham que propor um novo modelo de negócio para comercialização dos veículos novos, atendimento no pós-vendas e experiência do consumidor. A equipe propôs um novo estilo de concessionária e de test drive, no qual os carros vão ficar posicionados de forma estratégica na cidade e os clientes poderão ter acesso. A empresa pode utilizar as informações para produzir um carro com os principais pontos indicados pelos clientes.

O desafio dado pela companhia de bebidas Ambev foi o de aumentar e medir o engajamento dos funcionários nos assuntos relacionados à sua saúde. A solução foi criar um aplicativo com leitura de QR Code, o qual o funcionário deve utilizar para passar informações à empresa toda vez que fizer alguma atividade em prol da saúde. Além disso, pelo aplicativo será possível enviar o Código Internacional de Doenças (CID) em caso de afastamento para que a empresa tenha informações sobre o laudo médico.

Já a empresa de softwares Dassault Systems pediu para que os competidores apresentassem soluções de como otimizar sistemas de transportes para pessoas com deficiência levando em consideração peso, custo e mobilidade. A equipe criou um acessório um acessório para ser acoplado à cadeira de rodas de pessoas com dificuldade de mobilidade. Assim, elas poderão subir escadas ou ficar à altura de uma pessoa em pé. Para a apresentação, o grupo usou um protótipo feito em 3D.

Com informações do Portal da Indústria >> 

Senai   Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Paraná)   Direitos Reservados
Av. Cândido de Abreu, 200   Centro Cívico   80530-902   Curitiba   PR