• HOME
  • >
  • Notícias
  • >
  • 5 coisas que você precisa saber sobre startups

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




06/04/2017

5 coisas que você precisa saber sobre startups

Separamos algumas informações importantes sobre o tema após uma conversa com a diretora da StartupBRICS, Charlotte Burrier.

Você já deve ter ouvido falar em startups, não é mesmo? Esses novos negócios, que são pensados para propor soluções para problemas específicos têm crescido muito no mercado de trabalho. Para se ter uma ideia, dados da Endeavor Brasil, de fevereiro de 2017, apontam que o Brasil tem cerca de 32 mil scale-ups, as startups evoluídas. Elas representam menos de 1% do total de empresas do país e, apesar disso, são responsáveis por quase 50% dos novos empregos gerados. 

E você, já pensou em ter uma startup ou conhecer mais sobre esse ramo de negócio? Separamos algumas informações importantes sobre o tema após uma conversa com a diretora da StartupBRICS, Charlotte Burrier, que esteve no Centro Internacional de Inovação do Sistema Fiep no último mês. A instituição é responsável por promover a inovação em países emergentes. Confira a entrevista:


1. O que é uma startup?

Uma startup é o começo de uma aventura para fazer negócios, com uma ideia que vai solucionar um problema específico. Às vezes existe o problema e busca-se a solução, outras, existe a solução e faz-se uma pesquisa para saber se há mercado para absorvê-la.

2. Startup precisa ter relação com tecnologia?

Não é necessária essa relação. Mas é importante, porque estamos no século 21, na era digital, e a maioria das empresas criadas nos últimos anos têm alguma ligação com a tecnologia. E em algum momento a tecnologia terá que fazer parte da solução porque nos dias atuais, cada vez mais, haverá um lado tecnológico na vida das pessoas. E isso facilita e permite a eficiência e a produtividade das empresas.

3. O que é necessário para uma startup ser bem-sucedida?

Basicamente três coisas: a primeira é ter na empresa pessoas com vontade e talento, que não sejam exatamente do mesmo setor. Porque é preciso que se tenha focos, conhecimentos e ideias diferentes. É necessário que existam desafios para que as ideias sejam promovidas. Em segundo lugar, é preciso aprender, buscar informações sobre outros setores e não somente naquele em que se tem a expertise. E finalmente, não acreditar que a curiosidade não pode ser aprendida. Porque ela pode, sim, surgir da construção de uma competência de criatividade.

4. Como você avalia o cenário de startups no Brasil?

Existem três obstáculos bem específicos: a burocracia, os impostos e a corrupção. Esses são os aspectos negativos, porque isso não existe, pelo menos dessa forma, nos outros países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).  Já o lado positivo, é que o Brasil tem território e mercado enormes, muitas universidades e empresas. E mesmo com tantos problemas, apresenta oportunidades para o lançamento de soluções e para fazer negócios, que também não existem em outros lugares. Startups e empreendedores têm em seu favor espaços que ainda não foram ocupados pelas empresas de fora.

5. Quais são as melhores áreas para uma startup?

O Brasil é do tamanho de um continente, por isso é difícil falar de um setor que tenha maior demanda. Mas, em São Paulo, por exemplo, pode-se dizer que há maior demanda de startups na área de finanças. No Brasil, de modo geral, as demandas são maiores nas áreas em que se percebem falhas do governo, que são Educação e Saúde. Embora essa demanda não seja ainda formal, as soluções que surgirem nessas áreas, com certeza vão encontrar um grande mercado e ajudar muitas pessoas.


Quer saber mais?


A Incubadora do Sistema Fiep busca promover o empreendedorismo de alto impacto apoiando a criação e o desenvolvimento de empresas inovadoras. Veja como participar da nossa incubadora.
Senai   Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Paraná)   Direitos Reservados
Av. Cândido de Abreu, 200   Centro Cívico   80530-902   Curitiba   PR